Câncer de Cabeça e Pescoço

Saiba tudo sobre!

O câncer de cabeça e pescoço envolve estruturas comuns às vias aérea e digestiva superiores como: lábios, cavidade oral, faringe, fossas nasais e laringe que são fundamentais para o desempenho das funções de mastigação, deglutição, fala, voz e mímica facial, podendo acarretar sequelas temporárias e/ou permanentes, em maior ou menor grau.

 

Outro tipo de câncer que se enquadra nesse grupo é o de tireóide, podendo trazer prejuízos após a cirurgia de retirada total da glândula (tireoidectomia) como paralisia de prega vocal que pode ser transitória ou definitiva e influencia na voz e na deglutição.

 

O tratamento do câncer é complexo e envolve o trabalho de equipe multidisciplinar para que os melhores resultados sejam atingidos. A escolha do tratamento seja cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia dependerá do tamanho do tumor, localização, comorbidades e aceitação do paciente.

Nos tumores de cavidade oral há grande possibilidade de cirurgia com ressecções isoladas parciais, subtotal ou total como: glossectomias (ressecção de língua), mandibulectomias (ressecção de mandíbula), pelvectomias (ressecções de soalho de boca) dentre outras.

 

As cirurgias de laringe compõe um grupo igualmente variável, divididas em horizontais, verticais, subtotais e laringectomia total.

As laringectomias parciais horizontais trazem maior alteração no processo da deglutição e as laringectomias parciais verticais acarretam preeminentemente alteração da voz. Já a laringectomia total têm como consequência perda irreversível da voz laríngea e presença definitiva da traqueotomia. Dentre as alternativas para adaptação de fala estão: voz esofágica, próteses traqueoesofágica e eletrolarínge.

Vale ressaltar que o próprio tumor pode causar alterações nas funções de mastigação, deglutição, voz e fala e não só as cirurgias, mas também a radioterapia pode causar sequelas como, por exemplo, a xerostomia (produção diminuída de saliva) que pode influenciar na deglutição e o trismo (limitação da abertura de boca). Paralisia facial também é frequente nos casos de tumores na face.

 

Nos tumores de cabeça e pescoço nossa equipe de Fonoaudiologia atuará no pré-cirúrgico, com intuito de orientar as possíveis alterações funcionais pós-cirúrgicas e introduzir adaptações se necessário, e também no pós-cirúrgico para reabilitação ou adaptação das funções orofaciais.

 

Os aspectos a serem trabalhados na terapia fonoaudiológica são estabelecidos pelas condições anatômicas e funcionais das estruturas remanescentes e das necessidades comunicativas e de deglutição do indivíduo.

 

Muitos pacientes também precisam de acompanhamento nutricional para retirada de via alternativa de alimentação ou para adequação da alimentação via oral a fim de manter a nutrição e hidratação adequadas durante todo o tratamento.

 

Por fim, é importante ressaltar que todo tratamento de câncer é invasivo e traz impactos psicológicos e sociais importantes que não devem ser negligenciados. O apoio da terapia psicológica pode ser fundamental durante todo o processo de investigação do diagnóstico, compreensão da doença e dos tratamentos clínicos, aceitação e reabilitação.

Todo tumor de cabeça e pescoço influenciará a qualidade de vida, mas existem muitas possibilidades de adaptação.

Entre em contato agora!

Fga. Rayane Santana - CRFa 2 - 11438-8

Fonoaudióloga pela Faculdade Santa Terezinha (CEST) e Pós Graduanda em Voz e Disfagia pelo Hospital das Clínicas de SP

Se preferir, nós entramos em contato:

Receba informações de Saúde

Deixe seu e-mail para enviarmos notícias da clínica e textos sobre Saúde

Saúde Pora Ltda.

 

Responsável: Fga. Tainá Ferreira CRFa. 2 - 17529

Rua Itanhandu, 77 - Vila Leopoldina, São Paulo, SP

Tel: (11) 2812-5086

Cel: (11) 97317-7720

Whatsapp me

contato@saudepora.com.br

  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle